Gazeta Carajás - O genuíno portal de notícias do sul e sudeste do Pará

MENU

Notícias / Política

Canaã: Prefeitura se posiciona contra ocupações, mas Josemira mantém silêncio

Prefeitura destacou que não vai tolerar ocupações ilegais, invasões de propriedades ou ameaças à segurança pública. Prefeita, no entanto, prefere se manter em cima do muro para não desagradar grupos

Canaã: Prefeitura se posiciona contra ocupações, mas Josemira mantém silêncio
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

A Prefeitura de Canaã dos Carajás divulgou um comunicado à população na noite desta sexta-feira (19). Diante das informações de que o Movimento Sem Terra (MST) planeja montar acampamentos em Canaã, o governo informou que não vai tolerar ocupações ilegais, invasões de propriedades ou ameaças à segurança pública.

A nota da prefeitura é clara, concisa e definitiva. O texto reforça políticas institucionais na área habitacional, mostra dados, além de terminar com a afirmação de que a Prefeitura defende o direito à propriedade privada e a condenação a qualquer ilegalidade que ameace a segurança das pessoas.

O que chama a atenção, no entanto, é que a prefeita Josemira Gadelha se manteve em silêncio diante das tensões por terra em Canaã. Em suas redes sociais, local em que mantém um importante canal de comunicação com a população, não há publicações a respeito. Isso, claro até às 12h23 deste sábado (20), horário em que esta reportagem está sendo fechada.

A postura de silêncio da prefeita não é por inocência, por falta de conhecimento da causa ou mesmo não intencional. Pelo contrário, caso mantenha a decisão de não comentar as tensões no município, a prefeita fica em cima do muro de propósito, por orientações de marketing, para não desagradar grupos políticos.

Uma coisa é o que a Prefeitura de Canaã dos Carajás, o Reino, diz e faz. Outra, completamente diferente, é a postura que a prefeita de Canaã, a governante, a pessoa física, adota. Não, o comunicada da Prefeitura não é a voz da prefeita, mas sim da instituição que já existia antes dela e que continuará existindo enquanto mundo houver.

No entanto, o silêncio de Josemira não é uma decisão estupida. Pelo contrário, o marketing pessoal da prefeita está correto. Por que se envolver em uma polêmica que a gestora não pode resolver? Josemira é aprovada pela população, tem mais de 50 mil seguidores que estão entretidos com as trends, com as colabs pra divulgar tatuagens e muito mais. Não falar de MST e de problemas reais é parte de uma estratégia muito bem montada para a construção de um personagem que só leva coisas boas.

Porém, não se posicionar em temas tão complexos para Canaã é uma boa escolha? Os que pensam no marketing da prefeita, sentados em confortáveis poltronas de belos escritórios na Travessa Rui Barbosa, em Belém, têm consciência do que Canaã espera de quem está no poder? Ao não defender A, nem B, a prefeita não pode acabar perdendo votos de ambos os lados?

Claro, é possível que Josemira se manifeste sobre a situação em breve ou quando tudo estiver resolvido, como no caso da suspensão da licença do Sossego. No entanto, a história mostra que a população de Canaã costuma ser implacável com quem não se posiciona.

Créditos (Imagem de capa): Foto: MST Pará

Comentários:

Kleysykennyson Carneiro

Publicado por:0

Kleysykennyson Carneiro

Saiba Mais

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!