Gazeta Carajás - O genuíno portal de notícias do sul e sudeste do Pará

Domingo, 16 de Junho de 2024
MENU

Notícias / Política

Val Bispo perde força junto a produtores rurais de Novo Repartimento

Presidente do Sindicato Rural de Novo Repartimento, Val Bispo é o mais novo filiado do MDB no município. O movimento fez com que ele perdesse força junto aos produtores da região, prova disso foram as cadeiras vazias em reunião promovida pelo Sindicato. Saiba mais

Val Bispo perde força junto a produtores rurais de Novo Repartimento

Imagens

A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

Na última quinta-feira (7), o Sindicato dos Produtores Rurais de Novo Repartimento promoveu uma reunião para apresentar o programa Patrulha Rural, que acontece em parceria com a Polícia Militar e visa oferecer mais segurança ao homem do campo. Com ações específicas da PM, monitoramento e uma rede integrada de apoio, o programa já acontece em outros municípios do estado e garante mais tranquilidade em regiões afastadas dos centros urbanos.

No entanto, o que roubou a cena durante a reunião é que pouquíssimos produtores rurais aderiram ao convite para a apresentação da proposta. O encontro foi realizado na Câmara Municipal de Novo Repartimento e reuniu, além dos poucos produtores, policiais militares e o presidente do Sindicato, Val Bispo.

Val foi o responsável por conduzir a reunião, falar sobre a importância do programa e destacar as vantagens da proposta para o homem do campo. No entanto, ele falou para poucos na ocasião e tudo indica que a não adesão dos produtores tem razões políticas.

Val Bispo é pré-candidato a prefeito de Novo Repartimento e se filiou recentemente ao Movimento Democrático Brasileiro (MDB). Sua ida para a sigla não foi vista com bons olhos pela classe ruralista, que fez questão de deixar a insatisfação clara durante a reunião.

Como todos sabem, os produtores rurais de Repartimento têm perfil conservador e de direita. No Pará, o MDB está mais próximo do presidente Lula a cada dia e os defensores do agro enxergaram na adesão à sigla uma espécie de traição de Val à classe.

É bem verdade que o presidente tem tentado promover ações na entidade para abrandar a situação com os associados, mas não tem tido sucesso e a prova cabal disso é o fiasco da reunião para apresentar a Patrulha.

O pré-candidato sabia do risco de aceitar o convite para o MDB, mas decidiu mesmo assim apostar na força do partido. No entanto, Bispo parece ter calculado mal a ação e um clima de tensão surgiu entre os associados ao sindicato e o presidente.

Quem ganha com o clima de tensão é justamente o outro lado. O prefeito Valdir Lemes é reconhecido pelo perfil conservador, direitista e tem a simpatia da classe. Importante lembrar ainda do trabalho que tem feito na zona rural para melhorar a trafegabilidade. Se transitar em vias rurais está mais fácil, evidentemente o processo de escoamento da produção também está melhor. Ou seja, o homem do campo consegue vender mais e em menos tempo.

As cadeiras vazias na Câmara Municipal em plena reunião ruralista dizem mais do que é possível ver a curto prazo. Val Bispo perdeu apoio de uma classe importante, o que significa a perda de capital político – algo desastroso às vésperas das eleições. Se outrora ser presidente do sindicato rural era um trunfo para Val, hoje o cargo aparenta ser apenas um título de honra – e títulos não dão voto.

Comentários:

Kleysykennyson Carneiro

Publicado por:

Kleysykennyson Carneiro

Saiba Mais

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!