Gazeta Carajás - O genuíno portal de notícias do sul e sudeste do Pará

MENU

Notícias / Política

Itupiranga: grupo de Benjamin Tasca está rachado

Prestes a iniciar o último ano de seu quinto mandato, Benjamin está perdendo aliados, se vê encurralado e ensaia um melancólico fim de carreira política. Semana foi marcada pelo “Fator Godoy”, que remexe o tabuleiro político itupiranguense

Itupiranga: grupo de Benjamin Tasca está rachado
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

Não bastasse os escândalos na gestão e a queda de popularidade eminente, nos últimos dias, Benjamin Tasca, prefeito de Itupiranga, fez uma omelete com dois ovos - um bom e outro podre - e não consegue comer. Como é do conhecimento de todos, Benjamin Tasca não foi mais o mesmo desde as lamentáveis complicações por covid-19 que sofreu ainda no início de seu mandato. Fontes apontam que, desde então, Benjamin está sem voz dentro do próprio governo e pressionado por dois grupos internos que disputam para ver quem manda mais.

A situação começou a piorar quando líder do governo na Câmara, vereador Edilson Santos, induzido por seu fiel escudeiro, conselheiro politico e secretário de Infraestrutura, Paulo Barros, buscou derrubar o secretário de Educação Artur Oliveira, indicação do vereador Wagno Godoy.

Orientado por Paulo Barros, Edilson prometeu denunciar o secretário Artur Oliveira ao Ministério Publico Federal e abrir a caixa preta da corrupção na Semed. Com a exoneração de Artur Oliveira, Paulo Barros indicaria o ex-vereador professor Jordão Martins, que até montou a sua equipe para comandar a Semed, mas só ficaria no cargo até o prazo de desincompatibilização para concorrer às eleições 2024, provavelmente como vice na chapa do atual prefeito. A manobra abriria espaço para que a irmã de Paulo Barros assumisse o comando da Semed, deixando Godoy sem espaço.

Enquanto Benjamin, Paulo Barros e Edilson Santos preparavam a mesa para degustar a omelete, o grupo do vereador Wagno Godoy colocou um ovo podre na iguaria, acabando com o jantar dos três mosqueteiros.

Sempre atento, articulado e inteligente, Godoy - que já tinha percebido que a saída de Artur não era uma mera troca de comando, mas sim uma retaliação contra ele - optou por trabalhar em silencio junto ao deputado federal Keniston Braga, à deputada estadual Ana Cunha e a Darci Lermen, prefeito de Parauapebas.

Em uma pesquisa eleitoral feita em Itupiranga, Godoy apareceu muito bem e, com os números nas mãos, alinhou com o trio de apoiadores o anúncio de sua pré-candidatura. O fato ocorreu na última terça (7), durante Sessão Ordinária na Câmara Municipal, e remexeu o tabuleiro político de Itupiranga.

Os pré-candidatos Wandenkolk Gonçalves e Eider Gomes, líder em todas as pesquisas sorriram com o anúncio.

O “Fator Godoy”

Vereador mais votado da história de Itupiranga, Wagno Godoy é parlamentar há quase 16 anos. O político sempre foi eleito no grupo de Benjamin Tasca. Portanto, o eleitorado do parlamentar é, em sua esmagadora maioria, o mesmo eleitorado do atual prefeito.

Importante destacar ainda que Godoy, em 2020, junto com o já falecido Cabo Pinheiro e com o empresário Eusébio, maior financiador da campanha de Tasca, hoje maior aliado de Godoy, foram os responsáveis pela não-reeleição de José Milesi, que, por fatores conhecidos por todos, foi obrigado a não concorrer em 20. Será que vamos ver o mesmo filme?

Ao anunciar a sua candidatura, Godoy provoca um terremoto de grandes proporções no grupo político de Benjamin e o racha é flagrante. Já isolado e sem popularidade, Benjamin vê as chances de um sexto mandato serem aniquiladas – um ensaio para um retumbante fracasso eleitoral e uma caminhada para um melancólico fim de carreira política.

Comentários:

Kleysykennyson Carneiro

Publicado por:

Kleysykennyson Carneiro

Saiba Mais

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!