Gazeta Carajás - O genuíno portal de notícias do sul e sudeste do Pará

Domingo, 16 de Junho de 2024
MENU

Notícias / Polícia

Goianésia: ao cobrar dívida, vendedor nordestino é morto, esquartejado e carbonizado

Vendedor estava na região a trabalho, realizando cobranças. Crime foi elucidado pela Polícia Civil de Goianésia

Goianésia: ao cobrar dívida, vendedor nordestino é morto, esquartejado e carbonizado
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

A equipe da Delegacia de Polícia Civil de Goianésia do Pará elucidou um brutal homicídio ocorrido no dia 20 deste mês na comunidade rural de Capão da Onça. O suspeito foi preso na manhã de 29 de maio. O caso segue em investigação para encontrar os restos mortais do vendedor ambulante Emerson Manoel Lopes Bandeira. Ele era morador do Estado da Paraíba.

O caso estava sendo investigado pela equipe do delegado Lindoval Broges, da Depol de Goianésia do Pará, desde o registro do Boletim de Ocorrência relatando o desaparecimento ocorrido no dia 20, entre as vilas São Sebastião, Santa Paula e Capão da Onça. Na ocasião, moradores da região foram ouvidos, mas não informaram sobre o paradeiro de Emerson Bandeira, que estava na região a trabalho, realizando cobranças de clientes, entre eles José Vicente dos Santos, morador da Vila Capão da Onça.

A irmã do acusado, Damiana Gomes dos Santos, ouvida anteriormente, negou ter visto a vítima, mas resolveu contar a verdade na última terça-feira (26) perante a autoridade policial do município de Nova Ipixuna, distante 120 quilômetros de Goianésia do Pará.

Com as novas informações, a equipe da Delegacia de Goianésia do Pará com apoio do 3° Pelotão de Polícia Militar realizou novas diligências e fez novas descobertas, identificando José Vicente como o autor do crime. Na localidade, ele negou qualquer participação no crime, mas acabou confessando na Delegacia local perante seu advogado.

O crime

Ao realizar a cobrança referente à compra, o cobrador teria coagido José Vicente a efetuar o pagamento sob a ameaça de uma foice que estava na área da casa. Nesse momento, de dentro da casa, José Vicente usou uma espingarda para desferir um tiro contra a vítima, que caiu ferida. Conforme a investigação, o acusado também usou um facão e um machado para matar e esquartejar o vendedor.

Após o crime, José Vicente levou o cadáver para uma área próxima à casa e ateou fogo. Como relatado, os restos mortais (tronco da vítima) não carbonizaram completamente e ele resolveu jogá-los em um igarapé. A motocicleta da vítima jogada dentro de um forno de produção de carvão vegetal foi encontrada pela polícia, que também encontrou vestígios das roupas usadas pelo acusado e resíduos do corpo de Emerson Bandeira. As armas do crime também foram apreendidas.

A Polícia Científica do Pará foi acionada para realizar perícia no local e o IML de Tucuruí para tentar encontrar partes do corpo. Um inquérito foi aberto para esclarecer esse crime.

 

Fonte/Créditos: Antonio Barroso – freelancer - Correio de Carajás

Comentários:

Redação

Publicado por:

Redação

Redação

Saiba Mais

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!