Gazeta Carajás - O genuíno portal de notícias do sul e sudeste do Pará

MENU

Notícias / Política

Conexão: Avenida Paulista – Weyne Cavalcante

Gigantesco ato de Bolsonaro em São Paulo mostra que ex-presidente tem força política, articulação e pode influenciar eleições. O quanto Canaã pode ser impactado pelo movimento?

Conexão: Avenida Paulista – Weyne Cavalcante
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

Até o mais ferrenho crítico do ex-presidente Jair Messias Bolsonaro precisa admitir que o homem é um dos mais populares líderes políticos vivos do planeta. Para além de amores e ódios, Bolsonaro provou para quem quisesse ver que ainda tem força suficiente para reunir 700 mil pessoas em pleno domingo na Avenida Paulista, coração de São Paulo. Na mesma medida, o gigantesco ato aquece e preocupa corações de todos os lados.

Cidades como Redenção, Marabá, Parauapebas, Xinguara, São Félix do Xingu, Novo Repartimento e Canaã dos Carajás, que são centros econômicos do sul e sudeste do Pará, deram a vitória para Bolsonaro em 2022 nas urnas. Nestas, a impressão que fica é a de que o ato da Paulista empolga e muito.

Falando em Canaã dos Carajás, que deu quase 60% dos votos válidos ao capitão do Exército Brasileiro, a situação parece impulsionar a pré-candidatura de Jeová Andrade, ex-prefeito do município e responsável pela eleição da atual mandatária.

Publicidade

Para quem não sabe, Jeová pediu votos a Bolsonaro no segundo turno das Eleições 2022, contrariando a orientação de seu partido à época, o MDB, que era a de apoiar Lula, atual presidente. À época, o ex-prefeito deixou claro que apoiava a reeleição do governador, mas que não concordava com a sua indicação para presidente.

A decisão causou mal-estar, mas Jeová se manteve firme e sua empreitada foi bem sucedida em Canaã, já que o capitão obteve votação expressiva.

No entanto, como Bolsonaro perdeu a eleição, muitos diziam que as forças de direita em Canaã se desidratariam com o tempo, o que é até natural se pensarmos no processo político. O ex-prefeito foi fiel às suas convicções e rompeu com o MDB para se filiar ao PL, chegando a perder uma cadeira na Assembleia Legislativa do Pará.

O sucesso de público do ato na Paulista mostra que o ciclo direitista está longe de acabar e vai brigar pela alternância de poder em todas as esferas. Jeová, energizado com o poder do movimento, deve voltar para Canaã ainda mais forte e motivado para bater de frente com a mais poderosa máquina pública do Pará.

Sim, a máquina continua favorita nas eleições. Mas há o temor de que a avenida Weyne Cavalcante se torne, qualquer dia desses, um recorte da Paulista e milhares estejam nas ruas para reafirmar suas convicções de direita.

Trocando em miúdos, muito se engana quem pensa que o jogo está ganho. Pelo contrário, no xadrez político canaense, as peças estão saindo da caixa e sendo posicionadas no tabuleiro. O jogo está só começando.

Comentários:

Kleysykennyson Carneiro

Publicado por:0

Kleysykennyson Carneiro

Saiba Mais

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!