Gazeta Carajás - O genuíno portal de notícias do sul e sudeste do Pará

Domingo, 16 de Junho de 2024
MENU

Notícias / Geral

Com a presença do ex-ministro Aldo Rebelo, Fiepa discute entraves da Amazônia

Para o ex-ministro, o desenvolvimento da Amazônia passa pela conscientização de três pilares fundamentais: econômico, social e ambiental

Com a presença do ex-ministro Aldo Rebelo, Fiepa discute entraves da Amazônia
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

Nesta terça-feira (8), a Federação das Indústrias do Estado do Pará (FIEPA), em conjunto com a Federação da Agricultura Estado do Pará (FAEPA) e o Centro das Indústrias do Pará (CIP), promoveram Reunião de Trabalho com palestra do ex-deputado federal e ex-ministro Aldo Rebelo, que falou sobre temas relacionados aos entraves de desenvolvimento da Amazônia.

No encontro, aberto ao público, Rebelo abordou as dificuldades de se fazer investimentos em infraestrutura no Estado, a demora na concessão de licenciamentos ambientais, paralisação de obras e projetos de interesse público nacional, sustentabilidade ambiental e atuação das ONGs na Amazônia, entre outros assuntos.

Para o ex-ministro, o desenvolvimento da Amazônia passa pela conscientização de três pilares fundamentais: econômico, social e ambiental. “Nós temos 30 milhões de brasileiros vivendo na Amazônia, temos recursos naturais únicos no planeta e a maior biodiversidade do mundo. Temos tudo na Amazônia, mas precisamos de estrutura, logística e energia para libertar a Amazônia das amarras para permitir que ela possa, se desenvolvendo, ajudar a desenvolver a sua população”, destaca Rebelo.

Ainda segundo o palestrante, é preciso romper a contradição antagônica que existe entre o desenvolvimento econômico e a preservação do meio ambiente. ”Com o desenvolvimento você pode criar meios para proteger melhor a natureza e o meio ambiente, com obras de saneamento, com obras de infraestrutura, com maior fiscalização contra crimes ambientais. Então a Amazônia precisa combinar essas duas agendas. A agenda do clima é importante, mas a necessidade das pessoas que vivem na Amazônia também importa. A maior pobreza do Brasil vive em cima da maior riqueza do Brasil e isso não se pode conceber”, destaca o ex-ministro.

José Maria Mendonça, vice-presidente executivo da FIEPA e presidente do CIP, reforça que a apresentação de Rebelo está alinhada com o pensamento de suas entidades. “A fala do ex-ministro segue o que pensamos e defendemos há muito tempo, que é uma Amazônia livre de ideologias e que esteja aberta para a geração de riquezas para quem vive na região,” diz.

Já Carlos Xavier, presidente da FAEPA, considera importante o engajamento do ex-ministro na defesa dos interesses da Amazônia. “É confortante para nós podermos ouvir alguém de fora com conhecimento da Amazônia. É desse tipo de pessoas, que fogem do senso comum, que precisamos para fortalecer a nossa narrativa, de que a Amazônia precisa ser destravada e desenvolvida”, completa Carlos Xavier. 

Comentários:

Kleysykennyson Carneiro

Publicado por:

Kleysykennyson Carneiro

Saiba Mais

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!