Gazeta Carajás - O genuíno portal de notícias do sul e sudeste do Pará

Domingo, 16 de Junho de 2024
MENU

Notícias / Esportes

Águia vence Goiás, passa de fase na Copa do Brasil e garante R$ 2,1 milhões

Fax o pix! Clube marabaense venceu equipe do centro-oeste e garantiu vaga na próxima fase da Copa do Brasil

Águia vence Goiás, passa de fase na Copa do Brasil e garante R$ 2,1 milhões
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

A noite foi uma criança. Os atletas do Águia de Marabá – e parte da diretoria e comissão técnica – vararam a madrugada desta quinta-feira, 16, para celebrar a conquista da vaga para a terceira fase da Copa do Brasil, depois de vencer o Goiás depois de 90 minutos de partida e 20 cobranças de pênaltis.

Ontem à noite, o velho Zinho Oliveira, com mais de 50 anos de existência, testemunhou o jogo mais importante de sua história. A classificação do Azulão foi suada e só foi confirmada nas penalidades (7 a 6), depois de 0 a 0 no tempo normal. A vitória garantiu ao Águia R$ 2,1 milhões pela classificação.

O próximo adversário na terceira fase do sorteio será definido por meio de sorteio. O Goiás foca sua atenção na reta final do estadual e na preparação para a Série A do Brasileirão. O Azulão viaja para Bragança, onde enfrenta o Caeté no final de semana.

No jogo desta quarta, o Águia foi premiado pela capacidade de saber sofrer durante os 90 minutos e teve o goleiro Axel como grande figura no tempo normal e também nas penalidades. O Goiás mandou no jogo e empilhou chances desperdiçadas, que fizeram muita falta no final.

O primeiro tempo começou com o Azulão assustando o goleiro Tadeu em chute de falta de Balão Marabá. A bola, traiçoeira, quicou antes de chegar ao gol e o goleiro do Goiás precisou se esticar todo para ir no canto jogar para escanteio.

Pelo Goiás, as melhores chances vieram com Apodi, sempre avançando pela direita e fechando no segundo poste, por cima ou por baixo. No primeiro tempo, o time do Centro-Oeste teve 60% de posse de bola, sem conseguir transformar esta superioridade em bola na rede do goleiro Axel. No final da etapa, o Águia voltou a assustar em cabeçada de Adauto, deixando a torcida animada.

Pressão intensa do Goiás

No segundo tempo, a pressão do Goiás foi ainda maior, com seguidas chances sendo criadas. Os donos da casa conseguiam afastar o perigo do jeito que dava, tentando levar a decisão para os pênaltis, o que já estaria com um saldo positivo.

Aos 21 minutos, Axel apareceu muito bem em cabeçada de Sidimar, exigindo muito reflexo do arqueiro. O goleiro e a sorte estavam do lado dos paraenses, que conseguiram levar a decisão para as penalidades, resultado que foi bastante comemorado.

Antes do apito final, por mais de uma vez, a torcida do Águia chegou a invocar o grito de “eu acredito” para mostrar seu apoio, reconhecendo o favoritismo do Goiás.

 

Emoção e desperdícios

Nas penalidades, a emoção apareceu com mais força do que com a bola rolando. A estrela dos dois goleiros brilhou em momento decisivo. Tadeu pegou três penalidades nas seis primeiras tentativas, duas delas com o Águia precisando apenas converter para se classificar.

Em uma delas, a bola rolou por cima da linha e, na outra, acertou o travessão, após defesas do goleiro. Axel também fez sua parte com duas defesas importantes para manter o Azulão vivo no duelo.

A definição veio somente na 10ª cobrança, com Maguinho desperdiçando para o Goiás, falha que foi crucial antes do Águia converter e confirmar a classificação histórica.

Ricardo Gluck Paul, presidente da Federação de Futebol, elogiou a torcida de Marabá, que lotou o estádio, o time jogou bem e o jogo foi uma festa do futebol paraense. O Ferreirinha é um guerreiro e o Águia um grande clube do futebol paraense.

Após a vitória, o time aguiano fez volta olímpica no Zinho Oliveira e Luan Parede e Davi atravessaram o campo ajoelhados, pagando a promessa que fizeram em caso de vitória do Azulão. Luan chorou ao falar do resultado de jogo. “Nossa equipe sempre esteve unida, desde a apresentação, em dezembro. Este foi um ano de lesões, e havia pedido a classificação e prometi a Deus atravessar o campo de joelhos, caso ela viesse. E veio”.

Meio lacônico, o técnico Matahus Sodré dedicou a vitória desta quarta ao time aguerrido que foi o Águia e partiu para comemoração com os jogadores e demais membros da comissão técnica.

 

Posse de bola

O Goiás teve 62% de posse de bola, contra 38 do Azulão. Foram 23 finalizações para os visitantes, contra 11 dos donos da casa. Em escanteios, o time goiano dominou em 11 contra 1. Enquanto o Alviverde do Cerrado emplacou 17 faltas, o Azulão fez apenas 10. Em desarmes, 14 para o Goiás contra 16 do Águia. Precisão de passes 78 para lá e 68 para cá. O time de Guto Ferreira tocou na bola 542 vezes, contra 233 do selecionado de Mathaus Sodré.

(Reportagem: Correio de Carajás)

Créditos (Imagem de capa): Foto: Divulgação Águia

Comentários:

Kleysykennyson Carneiro

Publicado por:

Kleysykennyson Carneiro

Saiba Mais

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!