Gazeta Carajás - O genuíno portal de notícias do sul e sudeste do Pará

Domingo, 16 de Junho de 2024
MENU

Colunas / Coluna do Felipe Vasconcelos

Impacto da visita de Macron ao Pará

Vinda de Macron para Belém foi motivada pela COP-30, fato que promete elevar o nível do Brasil em debates ambientais

Impacto da visita de Macron ao Pará
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

Na última terça-feira de março, o presidente francês Emmanuel Macron chega ao Brasil para discutir uma série de acordos com o governo brasileiro. Na visita, o primeiro estado a ser visitado foi o Pará, com a comitiva francesa desembarcando em Belém. O encontro entre Lula e Macron foi acompanhado por todo o mundo e traz impactos significativos para a Amazônia e o Pará.

A vinda de Macron para a capital paraense foi motivada especialmente por conta da COP-30, a ser realizada em 2025 na cidade, fato que promete elevar o nível da liderança brasileira em debates ambientais. Na pauta da reunião dos chefes de Estado do Brasil e da França estava, principalmente, a sustentabilidade ambiental, questões climáticas e a Amazônia.

Apesar de um histórico conturbado nas relações franco-brasileiras no que tange à Amazônia, com a França tendo, por diversas vezes, provocado o Brasil ao abordar a possibilidade de uma internacionalização da Amazônia, ambas as nações têm em comum o fato de que se colocam como defensoras das pautas ambientais nos fóruns de discussão internacionais. Tal fato possibilitou, portanto, uma bem-sucedida negociação entre as partes para discutir novas ações bilaterais na luta pelo meio ambiente.

Entre as pautas colocadas nas discussões em Belém, que envolveram temas como a economia sustentável, a preservação da biodiversidade e a questão indígena, surgiram diversas novas conquistas e acordos. Entre as principais novidades estão o anúncio de um investimento de um bilhão de euros para a bioeconomia da Amazônia brasileira e francesa, o que pode ser traduzido como uma grande oportunidade para uma economia mais sustentável na região. O líder francês ainda aproveitou a oportunidade para condecorar uma liderança indígena, o cacique Raoni.

Após o encontro em Belém, a comitiva francesa ainda visitou o Rio de Janeiro e São Paulo para discutir outras questões bilaterais até a reunião em Brasília no dia 28, na qual foram anunciados mais de 20 novos acordos, incluindo a criação de um centro de pesquisa da biodiversidade amazônica e um programa de integração entre a Amazônia do Brasil e a Amazônia da Guiana Francesa.

Com isso, o Brasil se despede de Macron no dia 28 com uma série de novos acordos e expectativas. Embora os problemas das relações franco-brasileiras ainda estejam distantes de uma solução, as recentes negociações refletem em oportunidades ímpares para a Amazônia brasileira, em especial o Pará. Os acordos firmados e, principalmente, o imenso destaque mundial que o Pará recebeu com a visita podem significar grandes benefícios para o desenvolvimento sustentável no estado, incluindo sua região sul e sudeste e sua biodiversidade.

Comentários:

Felipe Vasconcelos

Publicado por:

Felipe Vasconcelos

16 anos, formado no programa de analista internacional da Escola Superior de Relações Internacionais e com cursos em universidades como Georgetown e Harvard, escreve sobre política internacional e como esta influencia o cotidiano da região sul e...

Saiba Mais

Nossas notícias no celular

Receba as notícias do Gazeta Carajás no seu app favorito de mensagens.

Telegram
Whatsapp
Entrar

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!